“Bloqueio alimenta incêndios em Cuba”

Joe Biden, presidente dos EUA:

Agora, mais do que nunca, é hora de escrever uma nova página nas relações EUA-Cuba. Pedimos que rejeitem publicamente e de contado, as políticas cruéis aplicadas pela Casa Branca Trump que já causaram tanto sofrimento ao povo cubano.

Imagem do esforçado combate contra o lume em Matanzas.

Na sexta-feira 5 de agosto, uma base de petróleo em Matanzas, Cuba, a 65 milhas a leste de Havana, foi atingida por um raio. Desde então, um grande incêndio tem causado danos. As explosãos e o incêndio de difícil controle deixaram várias pessoas desaparecidas (incluindo bombeiros), muitos feridos com queimaduras graves e centenas evacuados de suas casas.

Este incêndio, o maior da história de Cuba, surge quando Cuba enfrenta uma crise energética devido ao aumento dos custos globais de combustível e ao envelhecimento da infra-estrutura. Este incêndio nos tanques de petróleo, sem dúvida, só irá exacerbar ainda mais as quedas de energia que os cubanos estão sofrendo durante este verão quente. Os recursos que o governo será forçado a dedicar à resposta a desastres, também terão um impacto negativo no bem-estar geral dos cubanos em meio às sanções impostas pela administração Trump e continuadas sob sua administração.

Apesar das palavras de condolência e da oferta de conselhos técnicos, o governo dos EUA tem feito nada para ajudar o povo cubano neste período de maior necessidade. Infelizmente, as sanções dos EUA alimentam os incêndios que assolam Cuba! Apesar das garantias da Embaixada dos EUA em Havana de que a lei autoriza as entidades e organizações norte-americanas a fornecer ajuda e resposta a desastres, as sanções 243 da Trump continuam a impedir que a ajuda urgentemente necessária chegue a Cuba.

Quando a casa de seu vizinho está em chamas, a reação humana normal é correr  para ajudar. Para salvar vidas. Para apagar as chamas. Cuba é nossa vizinha! É inconcebível, especialmente durante um trágico acidente, bloquear as remessas e o uso de instituições financeiras globais por parte de Cuba, dado que o acesso ao dólar é necessário para importar alimentos e remédios.

O tempo é essencial..  A administração deve levantar todas as sanções que impedem Cuba, direta ou indiretamente, de receber ajuda médica, humanitária e ambiental essencial ou receber assistência financeira e de outras nações ou organizações nos Estados Unidos. Também pedimos que  se coordene imediatamente com as agências relevantes dos EUA para fornecer a assistência direta e urgente que Cuba poida precisar.

9 de agosto de 2022

Brian Becker
Cindy Weisner
Claudia De la Cruz
Cornel West
David Adler
David Harvey
Gabriel Rockhill
Gail Walker
Gerald Horne
Gina Belafonte
Helen Yaffe 

Jennifer Ponce De Leon
Jeremy Corbyn
Jia Hong
Jodie Evans
Judith Butler
Rev. Liz Theoharis
Manolo De Los Santos
Manu Karuka
Noam Chomsky
Phillip Agnew
Robin D.G. Kelly

Roger Waters
Roxanne Dunbar-Ortiz
Ruth Wilson Gilmore
Salvatore Engel-Di Mauro
Seun Kuti
Vijay Prashad
Yasemin Zahra

https://letcubalive.info/Letter

Tradução de Carmen Diniz, do Comitê Carioca de Solidariedade a Cuba

Deixa unha resposta

O teu enderezo electrónico non se publicará